This might take a few minutes. Please wait.

AURORA E O TRAFICANTE

Submitted:


Book Type: Digital

Description

Aurora se vê em mais um desafio na sua vida , além de um casamento fracassado ela agora iria dar aula no jardim de infância no morro da rocinha. Ela achava que a sua vida era perfeita até começar a enfrentar os problemas que o seu novo trabalho iria trazer para a sua vida. O SEU marido ,novas amizades, novos sentimentos e até mesmo quem sabe um novo amor. GV era um traficante mulherengo dono da rocinha, nunca conseguiu se apegar a mulher nenhuma , mas tinha uma família e amigos que ele protegia , mas tirando com quem ele tinha intimidade , com o resto ele não tinha se quer um pouco de empatia ou simpatia. Ele era temido por todos, assim não perdia o respeito de ninguém.

Excerpt

O DIA amanheceu rápido , eu não tinha medo de desafios e muito menos fugia das minhas batalhas. Mas jamais tinha pensado em dar aula em um morro à onde ainda nao era pacificado e o tráfico era grande por lá. Eu sempre fui apaixonada pela minha profissão, exercia ela fazia 4 anos , eu era apaixonada pelas crianças e o fato de ser no morro me deixava um pouco receosa mas o meu amor pela minha profissão era maior. - Bom dia -Ricardo fala entrando - Ainda te peguei em casa. - Bom dia - Eu falo sorrindo - Como foi o plantão? Ricardo era técnico de enfermagem e a gente estava junto a três anos e um ano casados . - Corrido - Ele fala -Estou morto de cansado. - Vai descansar - Eu falo - Toma um banho, eu já vou sair. - Hoje é o seu primeiro dia na rocinha? - Assinto - Você não deveria ter aceitado esse emprego. - Não tinha como não aceitar - Eu falo - Fui nomeada e acabou a história e também sou professora não corro risco ka. - Balas perdidas , invasões, traficantes , homens armados - Ele fala - Com certeza você não corre risco - Eu o encaro -Se cuida e me dar notícias o tempo todo. - Vai ficar tudo bem - Eu falo - Lidiane trabalha lá a anos, Eu vou e volto com ela - Ele assente- Preciso ir se não vou perder o ônibus. - Bom trabalho - Ele fala e eu assinto. Lidiane era minha amiga desde A faculdade nos formamos juntos e continuamos nos falando. - Desculpa quase me atrasei - Falo assim que encontro ela. - Relaxa ainda tem tempo - Ela diz - Entra ai. Entro no carro dela. - Tirando que Ricardo estava na maior neurose por causa do meu trabalho - Eu falo - Todo mundo fica quando a gente fala mas é de boa - Ela diz - No começo e complicado e dar um pouco de medo mas a gente se acostuma e também nenhum deles mexe com a gente é só a gente ficar na nossa e fazer o nosso trabalho. - Não quero confusa o com ninguém muito menos com traficante - Eu falk para ela. Ela estaciona o carro na frente da escadaria do morro. - Vamos suvir todos os dias uns quase duzentos degraus - Ela diz - Pelo menos agora eu sei porque as mulheres daqui são todas lindas de corpo- Eu falo - E porque você encorpou também, será que esse milagre cheha na minha bunda? - Ela começa a rir. - Depois de um mês subindo e descendo acredito que sim - Ela fala. Logo que começamos a subir ja se via os meninos armados, muitos novos que não deveria ter nem os seus os seus dezoito anos ainda. - E ai Lidi - Um cara com um fuzil nas costas cumprimenta ela - Professora nova? - Ele aponta para mim - e aí Zeca essa É a Aurora - Ela fala - E ai aurora - Ele diz me encarando

Book Details

Book Type: Digital

Submitted:

Language: Portuguese

Interior: BW

Keywords: , , , ,

Hashtags:

Questions & Answers

This book has not yet received any questions.

Ask a Question

Ask the author and the other readers a question about this book.

Ratings

Give a Rating

Share with the author and other readers on how you feel overall about this book.

5 stars

(0)

4.5 stars

(0)

4 stars

(0)

3.5 stars

(0)

3 stars

(0)

2.5 stars

(0)

2 stars

(0)

1.5 stars

(0)

1 star

(0)

0.5 stars

(0)

0 stars

(0)

Books Overall Rating:

0 / 5 (0 ratings)

Reviews

Be the first to rate and or review this book.

Write a Review

Share with the author and other readers on what you thought about this book.

Top ▲